Em resposta à carta que enviámos a todas as Câmaras Municipais do país, questionando sobre a aplicação do PREVPAP em cada município, recebemos resposta da Câmara Municipal de Sernancelhe (distrito de Viseu), em que nos comunica que irá regularizar 2 situações de precariedade (que, segundo a autarquia, tinham também já sido indicadas no inquérito promovido pela Direcção Geral das Autarquias Locais). Estes postos de trabalho correspondem a funções de engenheiro civil, actualmente a ser desempenhadas em situação de falso recibo verdes. A Câmara refere ainda que estes vínculos inadequados “já foram reconhecidos pelo executivo municipal” e que “já foi aberto o procedimento concursal”. Esse reconhecimento foi, de facto, formalizado pelo município (ver Deliberação em reunião de Câmara Municipal no passado dia 30 de Janeiro, aprovada por unanimidade).

Continuaremos a lutar e a exigir a regularização de todas situações de precariedade em todas as autarquias. E apelamos a todas as pessoas, em Sernancelhe e em cada localidade do país, para que se mantenham atentas e nos remetam informação relevante. Só a mobilização e a solidariedade poderá garantir a concretização deste processo e que ninguém fica para trás.